Detalhes

Formação de ancoragem provisória de parede moldada ao terreno, com inclinação de 30° em relação ao plano horizontal, até 17,5 m de comprimento, para garantir a estabilidade da parede moldada durante os trabalhos de escavação das terras, até que a parede ganhe rigidez através das suas uniões com o resto da estrutura, durante um tempo de serviço inferior a 2 anos.

Download
Certificados

Por favor, solicite-nos a ficha técnica / certificados aqui:

imagem2

Ancoragens Permanentes

imagem3

Ancoragens Provisórias

Temporárias – Ancoragens de vida útil inferior a 9 meses. A alma do cordão é constituída por cordões de aço de pretensão, desprotegidos na zona do bolbo e auto protegidos na zona livre. Disponível com um único tubo de injeção. O cordão fica centrado e afastado das parede do furo por centradores.

Permanentes – Ancoragens de vida útil superior a 9 meses o que requerem especial proteção. A alma do cordão é constituído por cabos de aço de pretensão desprotegidos na zona do bolbo e auto protegido na zona livre. o Cordão instala-se dentro de uma bainha corrugada em todo o seu comprimento. para a injeção primária aplicam-se dois tubos, alojados dentro da bainha corrugada. Nas ancoragens que necessitem de reinjeção instala-se um terceiro tubo no exterior da bainha. para garantir o afastamento do cordão á parede do furo usam-se espaçadores na zona do bolbo

Tirantes – A alma do cordão é constituída por cabos de aço de pretensão Auto protegidos em todo o seu comprimento com massa consistente e por uma bainha individual de polietileno de alta densidade (PEAD). O cordão instala-se numa bainha de PEAD. O espaço entre as bainhas individuais e a coletiva pode selar-se com calda ou massa consistente, se necessário.

É composto dos seguintes trabalhos: extração de terras com meios mecânicos, através de perfuração da parede moldada e do terreno, com molde de 114 mm de diâmetro exterior; introdução de 3 cabos formados por cordões entrançados de aço de 0,6″ (15,2 mm) de diâmetro nominal, lubrificados e embainhados em tubo de PE;

  • Injeção à pressão através do sistema de injeção única global (IU), de leitada de cimento CEM I 42,5N, com uma relação água/cimento de 0,4, dosificada em peso, para proteção e formação do bolbo;

  • Fixação dos cabos à cabeça da ancoragem formada por placa de apoio e cunha de aço; tensionamento dos cabos com esticador de cabos multifilar e central hidráulica, uma vez ganha a presa da leitada de cimento;

vedação da perfuração e entrada em funcionamento. Incluindo p/p de montagem, desmontagem e remoção dos equipamentos, perfuração da parede e do terreno, distensionamento da ancoragem uma vez finalizada a estabilização definitiva da parede, limpeza e remoção dos restos gerados

PRODUTOS SIMILARES

imagem4

Tubos e acessórios para microestacas

500-01

Juntas de colmatação

imagem21

Juntas waterstop

951-150

Juntas para parques de estacionamento

Tem questões? Estamos aqui para o ajudar!